Veja o que estará em alta no mundo tecnológico nos próximos anos

Se há algo que nos surpreende a todo instante nas últimas décadas é a tecnologia. Ela saiu de um papel coadjuvante em algumas atividades para ser protagonista e com um papel estratégico fundamental para todos os negócios.

Hoje não conseguimos imaginar uma residência ou uma empresa, de qualquer porte e segmento, que possa abrir mão de usar a tecnologia para todas as suas operações cotidianas.

E também – e principalmente – as empresas precisam estar no mundo tech para alcançar mais clientes e vendas. Estar online e com uma alta capacidade de comunicação e troca de experiências com clientes no mundo todo.

Mas será que a Tecnologia ainda tem mais espaço para crescer?

Podemos dizer que sem dúvida, sim. Ainda existe espaço para encurtar virtualmente as distâncias, melhorar as tecnologias atuais para diversas atividades.

E na verdade é o que vem acontecendo e sem modéstia alguma: tudo que se apresenta como nova tendência é tão revolucionário quanto o que revolucionou até agora.

Veja o que estará em alta no mundo tecnológico nos próximos anos e prepare sua vida e seu negócio para voos mais altos!

A Internet das Coisas

Certamente você já ouviu falar deste termo, mas ele ainda é estranho à grande maioria das pessoas – o que é normal quando falamos de novas tecnologias.

A Internet das Coisas é o que o próprio nome sugere: equipamentos, objetos, prédios, veículos interligados entre si e trocando uma quantidade imensa de informação a respeito de seus usuários. É uma forma revolucionária nas relações de consumo:

  • Na forma como empresas irão conhecer seus potenciais clientes e monitorar a base existente, a partir da interpretação dos dados;
  • No investimento das empresas em smart products (produtos inteligentes) que não só atendem a sua finalidade principal, mas oferecem novas experiências relacionadas ao produto e ao perfil do consumidor dele.

Hoje os carros inteligentes já são uma realidade, entregando funcionalidades que congregam as diferentes mídias. Em dois anos, devemos ter em torno de 250 milhões de automóveis originalmente conectados à Internet.

E é apenas um exemplo: sua geladeira, seu fogão e até sua aparelhagem de som terão tecnologia embarcada para trocar dados com outros aparelhos e empresas.

Computação Quântica

Toda a tecnologia disponível para a velocidade de processamento de bilhões de computadores e dispositivos móveis no mundo todo já está chegando ao seu limite.

Porém, já existe o desenvolvimento da computação quântica, que é a tecnologia de processamento em níveis que são inimagináveis para nós atualmente.

Em uma comparação realista – porque a tendência será essa – será como ter um computador da NASA em termos de processamento em casa, em alguns anos – o mistério hoje em dia não é mais ser possível e sim quando acontecerá.

Processar uma macro do Excel em um piscar de olhos? Escanear um computador em 10% do tempo atual? Podemos imaginar o nível de resposta aos comandos de jogos do FRIV usando a tecnologia quântica.

Sem dúvida será um avanço gigantesco para suportar uma sociedade cada vez mais hiperconectada e em tudo.

Impressão 3D

Já convivemos com esta tecnologia revolucionária, e que está apenas no começo. Há muito de aplicação comercial e social para as impressões 3D.

O grande diferencial de processo é que, enquanto na manufatura tradicional, objetos são produzidos a partir de cortes e moldagens de placas de materiais (usinagem), na manufatura 3D eles são produzidos a partir de camadas do material, sobrepostas, de forma a criar o blogo nas medidas exatas que o software definiu previamente.

É um ganho de tempo e de material considerável. Além disto, e como uma vantagem considerável nesses tempos de clientes mais exigentes, a tecnologia 3D permite a criação de produtos customizados sem recorrer à larga escala.

 

Gerador de Energia: será que você precisa de um?

Seu e-commerce ou negócio físico apoiado em uma loja virtual não podem parar. E sabemos que não é exagero: o mercado online funciona 24 por dia, com milhões de clientes pesquisando, comparando preços e comprando em minutos.

E o que dizer do seu e-commerce de produtos ficar parado por horas por falta de energia elétrica que abastece seus equipamentos? Ou seu estoque de alimentos ficar a noite sem refrigeração?

Podemos imaginar o grande prejuízo de imagem e de investimento que um blackout pode provocar.

Por este motivo, os geradores de energia têm se tornado cada vez mais populares entre micro, pequenas e médias empresas físicas e digitais.

E no meio de tantos desafios de comprar e vender, você deve se preguntar sobre um gerador de energia: será que você precisa de um?

Vamos falar de pontos que devemos considerar para esta questão.

1 – Gerador de energia: você precisa de conservação contínua dos seus estoques

Quem tem um restaurante ou bar conhece bem a situação crítica de passar horas com seus estoques de produtos perecíveis sem refrigeração por falta de energia pública. O prejuízo é grande, você precisa reinvestir e lidar com atrasos de atendimento.

Um gerador de energia pode ser configurado para ser acionado no momento dos cortes de energia, e até mesmo ser a fonte principal de energia nos horários de pico de custo da energia (normalmente das 17hs às 22hs) e todo o período noturno.

Assim se garante a conservação do estoque e uma economia.

2 – Gerador de energia: você precisa cuidar da segurança do patrimônio

Infelizmente a questão da segurança se tornou uma das mais importantes no dia a dia das empresas físicas, que têm equipamentos, estoques e principalmente pessoas trabalhando.

Os equipamentos de segurança precisam de funcionamento permanente para que um blackout na região não seja usado por marginais para assaltos e roubos.

3 – Gerador de energia: você precisa de economia com energia pública

Vivemos tempos incertos com o custo de energia elétrica pública, problemas com investimento, situações críticas de desabastecimento e, consequentemente, o custo sobe e interfere muito na sua lucratividade.

Com um gerador de energia, você pode não só torna-lo a fonte principal de energia como usa-lo desta forma em determinados períodos do dia, especialmente nos horários onde a custo da energia é mais alto – os horários de pico.

Importante lembrar que para definir o perfil do seu gerador de energia é preciso estudar o custo de investimento dele – ou do aluguel – e a estimativa de economia.

4 – Gerador de energia: você precisa preservar seus equipamentos

Muitas regiões do Brasil têm sérios problemas com oscilação de energia e isto pode danificar seus equipamentos.

Os investimentos em novos equipamentos, o prejuízo de reparar e – pior – ficar sem operar por causa disso são grandes e podem levar meses ou anos para recuperar.

Um gerador de energia sustenta o funcionamento dos seus equipamentos e preserva eles dos danos com as oscilações.

5 – Gerador de energia: o seu concorrente tem

Imagine seu negócio em uma região com vários concorrentes, por um polo de venda do seu produto, um corte de energia e a sua empresa é a única que não tem uma fonte de emergência para manter o negócio funcionando.

Um gerador impede que você fique atrás da concorrência e perca vendas por causa de um problema com o fornecimento de energia pública. E sabemos muito bem como a concorrência é cada vez mais acirrada e qualificada, principalmente quando estão muito próximas de nós.

 

Se depois dessa leitura você percebeu que vai precisar de um, dê uma olhada neste site para saber como é possível ter o seu gerador de energia.