Gerador de Energia: será que você precisa de um?

Seu e-commerce ou negócio físico apoiado em uma loja virtual não podem parar. E sabemos que não é exagero: o mercado online funciona 24 por dia, com milhões de clientes pesquisando, comparando preços e comprando em minutos.

E o que dizer do seu e-commerce de produtos ficar parado por horas por falta de energia elétrica que abastece seus equipamentos? Ou seu estoque de alimentos ficar a noite sem refrigeração?

Podemos imaginar o grande prejuízo de imagem e de investimento que um blackout pode provocar.

Por este motivo, os geradores de energia têm se tornado cada vez mais populares entre micro, pequenas e médias empresas físicas e digitais.

E no meio de tantos desafios de comprar e vender, você deve se preguntar sobre um gerador de energia: será que você precisa de um?

Vamos falar de pontos que devemos considerar para esta questão.

1 – Gerador de energia: você precisa de conservação contínua dos seus estoques

Quem tem um restaurante ou bar conhece bem a situação crítica de passar horas com seus estoques de produtos perecíveis sem refrigeração por falta de energia pública. O prejuízo é grande, você precisa reinvestir e lidar com atrasos de atendimento.

Um gerador de energia pode ser configurado para ser acionado no momento dos cortes de energia, e até mesmo ser a fonte principal de energia nos horários de pico de custo da energia (normalmente das 17hs às 22hs) e todo o período noturno.

Assim se garante a conservação do estoque e uma economia.

2 – Gerador de energia: você precisa cuidar da segurança do patrimônio

Infelizmente a questão da segurança se tornou uma das mais importantes no dia a dia das empresas físicas, que têm equipamentos, estoques e principalmente pessoas trabalhando.

Os equipamentos de segurança precisam de funcionamento permanente para que um blackout na região não seja usado por marginais para assaltos e roubos.

3 – Gerador de energia: você precisa de economia com energia pública

Vivemos tempos incertos com o custo de energia elétrica pública, problemas com investimento, situações críticas de desabastecimento e, consequentemente, o custo sobe e interfere muito na sua lucratividade.

Com um gerador de energia, você pode não só torna-lo a fonte principal de energia como usa-lo desta forma em determinados períodos do dia, especialmente nos horários onde a custo da energia é mais alto – os horários de pico.

Importante lembrar que para definir o perfil do seu gerador de energia é preciso estudar o custo de investimento dele – ou do aluguel – e a estimativa de economia.

4 – Gerador de energia: você precisa preservar seus equipamentos

Muitas regiões do Brasil têm sérios problemas com oscilação de energia e isto pode danificar seus equipamentos.

Os investimentos em novos equipamentos, o prejuízo de reparar e – pior – ficar sem operar por causa disso são grandes e podem levar meses ou anos para recuperar.

Um gerador de energia sustenta o funcionamento dos seus equipamentos e preserva eles dos danos com as oscilações.

5 – Gerador de energia: o seu concorrente tem

Imagine seu negócio em uma região com vários concorrentes, por um polo de venda do seu produto, um corte de energia e a sua empresa é a única que não tem uma fonte de emergência para manter o negócio funcionando.

Um gerador impede que você fique atrás da concorrência e perca vendas por causa de um problema com o fornecimento de energia pública. E sabemos muito bem como a concorrência é cada vez mais acirrada e qualificada, principalmente quando estão muito próximas de nós.

 

Se depois dessa leitura você percebeu que vai precisar de um, dê uma olhada neste site para saber como é possível ter o seu gerador de energia.